Você está aqui
Home > Notícias > 28º Prêmio Paraná de Economia premia monografias e artigos

28º Prêmio Paraná de Economia premia monografias e artigos

A cidade de Laranjeiras do Sul recebeu na última sexta-feira (31), a cerimônia de entrega do 28° Prêmio Paraná de Economia, promovido anualmente pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (CORECONPR). A solenidade teve como objetivo homenagear acadêmicos e economistas nas categorias Monografias de Conclusão do Curso de Graduação em Ciências Econômicas e Artigos para estimular e valorizar a produção científica e propiciar a reflexão sobre temas ligados à realidade da economia paranaense e à economia pura e aplicada. O evento que aconteceu no auditório da Universidade Federal da Fronteira Sul, no Campus Laranjeiras do Sul, contou ainda com a palestra do economista e conselheiro do CORECONPR, Eduardo André Cosentino com o tema “O Economista Moderno e a Nova Consciência do Trabalho”.

O Prêmio Paraná de Economia premiou os acadêmicos do Curso de Ciências Econômicas de faculdades do Paraná, com as três melhores Monografias nas categorias: “Economia Pura e Aplicada” e “Economia Paranaense”. E, em Artigos, na categoria Economistas, foram homenageados os dois melhores trabalhos.

Durante a cerimônia, esteve compondo a mesa de solenidade o conselheiro do CORECONPR e coordenador do Prêmio Paraná de Economia Tiago Jazynski, representando o presidente do COFECON, esteve Luiz Antonio Rubin, a diretora do campus Laranjeiras do Sul Janete Stoffel, o vice-reitor da Universidade Federal da Fronteira Sul, Antônio Inácio Andrioli, o presidente do CORECONPR Celso Bernardo, o coordenador do curso de economia Martinho Machado Junior, o presidente Sindicato dos Economistas do Estado do Paraná Odisnei Antonio Béga e o presidente da FENACON Juarez Trevisan. Participaram ainda do evento, representando o CORECONPR, a conselheira Maria de Fátima Miranda, o assessor da presidência Gilberto Coelho Miranda e o gerente Amarildo dos Santos.

Monografia: Economia Pura e Aplicada

Na categoria Monografia, “Economia Pura e Aplicada”, os dois primeiros colocados são da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e o terceiro lugar da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Na 1ª colocação recebeu o prêmio Joana D’Arc Kampa Pelinski Honesko, com o tema “Convergência de renda e seus determinantes: uma ênfase na qualidade e na quantidade do capital humano dos municípios brasileiros”. O 2º lugar foi conquistado por Franciele Mainardes da Silva com o tema “(In) Segurança alimentar no Brasil: prevalência e fatores associados”. Já, em 3° lugar ficou Hendrigo Bernardi Korndorfer, com o tema “A influência do poder de barganha dos agentes no processo decisório: um estudo sob a perspectiva da economia experimental”.

Monografia: Economia Paranaense

Na categoria Economia Paranaense, o 1º lugar foi conquistado por Ana Carolina Fernandes Alves, da Unioeste Cascavel, com o tema “Juventude e Finanças: a participação dos jovens de grupos católicos da cidade de Cascavel – PR no planejamento financeiro familiar”. Quem obteve o 2° lugar foi Leandro Kehl, da UNIOESTE Toledo, com o tema “Perfil dos acidentes de trânsito do município de Toledo – PR no período de 2005 a 2016: uma análise das consequências econômicas e sociais” e o 3° lugar ficou com Geovani Aparecido de Oliveira David, da UENP Cornélio Procópio, com o tema “Desenvolvimento regional e convergência da renda nos municípios da microrregião de Cornélio Procópio – PR”.

Artigos: Economistas

Na categoria Artigos de Economistas, a vencedora foi Augusta Pelinski Rahier, com o artigo “Condição de pobreza e criminalidade: uma análise espacial entre os municípios do Paraná”. O segundo lugar foi conquistado por Pery Francisco Assis Shikida, com o artigo “Oscilações da CIDE e das elasticidades nos mercados de etanol e gasolina: elementos para discutir políticas de tributação”.

Palestra “O Economista Moderno e a Nova Consciência do Trabalho”

Depois da premiação, o público presente teve a oportunidade de acompanhar a palestra do economista e conselheiro do CORECONPR, Eduardo André Cosentino, que teve como tema “O Economista Moderno e a Nova Consciência do Trabalho”. Durante sua explanação, ele apresentou a evolução do trabalho do economista, algumas ferramentas, atitudes e uma nova formatação no jeito de pensar a economia.

Cosentino mostrou como é abrangente a área de atuação dos profissionais economistas e também apontou que ela está na lista das profissões de destaque para o futuro. Ele observou ainda, que áreas como projetos de viabilidade, marketing e consultoria, podem ser  nichos de grande rentabilidade para o mercado profissional.

Top