Você está aqui
Home > Notícias > CORECONPR pede regulamentação da profissão do Economista em Curitiba

CORECONPR pede regulamentação da profissão do Economista em Curitiba

camara1O Conselho Regional de Economia do Paraná (CORECONPR) defendeu na Tribuna Livre da Câmara Municipal de Curitiba, na última quarta-feira, dia 13, data em que se comemora o Dia do Economista, a abertura de concurso público na Prefeitura de Curitiba e no Legislativo Municipal, destacando a importância deste profissional na gestão pública. Falaram na Tribuna Livre, o presidente do CORECONPR, Sérgio Hardy e o conselheiro Carlos Magno Bittencourt.

O presidente do CORECONPR ressaltou que são prerrogativas exclusivas dos economistas assinar determinados projetos e o orçamento público. E, segundo ele, o CORECONPR encaminhou em 2014 um ofício ao prefeito solicitando que regulamente a profissão, pois os economistas que atuam no Executivo são poucos, segundo análise da própria Prefeitura. “Hoje não existe uma carreira específica, então não tem como garantir a entrada desses profissionais”. Hardy ainda apontou que atualmente existem somente funções como a de analista financeiro, que compreende administradores, economistas e contadores, de forma genérica, sendo que há diferenças na atuação entre esses profissionais.

Diversos vereadores se manifestaram a favor da criação dessa carreira na Câmara Municipal, para subsidiar a análise das leis orçamentárias, e se mostraram dispostos a discutir a questão relacionada ao Executivo. Hardy também sugeriu a contratação de economistas pelos gabinetes parlamentares.

O Conselheiro Carlos Magno Bittencourt apresentou aspectos gerais do profissional e do setor, especialmente nas áreas de planejamento, orçamento, financiamento, análise da conjuntura econômica e assessoria geral.

Segundo ele, é papel do economista estabelecer objetivos e metas de crescimento econômico para provocar o desenvolvimento, em um processo de longo prazo. Agindo dessa forma, o economista também contribui para a melhoria do padrão de vida do cidadão – e isso exige uma grande responsabilidade, pois cada análise econômica causa impacto na população.

Ele confirmou que a conclusão de uma graduação em Economia faz da pessoa um bacharel na área, “mas para ser economista é preciso estar legalmente registrado no conselho profissional da categoria”. “A Economia é uma ciência social e não uma ciência exata”, Magno ponderou, alertando que é essa característica que confere ao economista a capacitação necessária para intervir no processo social.

Durante a Tribuna Livre, os vereadores Pedro Paulo (PT), Professora Josete (PT), Serginho do Posto (PDSB), Felipe Braga Côrtes (PSDB), Bruno Pessuti (PSC) e Paulo Salamuni (PV) enalteceram a importância da entidade e do trabalho dos economistas para a cidade. O presidente do Conselho de Economia agradeceu a atenção dos parlamentares e colocou a entidade à disposição da Câmara Municipal, para cursos e capacitações.

O presidente do CORECONPR aproveitou para destacar que Curitiba irá sediar em 2015, o maior evento nacional de economia, o 21° Congresso Brasileiro de Economia, que é um evento bianual e traz palestrantes internacionais. Ele convidou a Câmara e a Prefeitura de Curitiba a participarem.

camara2

camara3

Deixe uma resposta

Top