Home Notícias Economista lança livro sobre a economia criativa e o seu reflexo para ativar ocupações pautadas pela inovação

Economista lança livro sobre a economia criativa e o seu reflexo para ativar ocupações pautadas pela inovação

by Roberto Cirino
230 views

Gina Gulineli Paladino destaca esse modelo econômico, que se diferencia do tradicional, pelos seus insumos, que aqui são a cultura e a criatividade

Contribuir para reforçar a importância do desenvolvimento da economia criativa e explicitar os instrumentos de políticas públicas necessários para incentivar os setores criativos foram fatores que geraram o livro “Economia criativa, cidades, clusters e desenvolvimento”, da economista Gina Gulineli Paladino. Editado pela Insight, o lançamento está marcado para 21 de maio, das 11h às 15h, no Palácio Belvedere – Praça João Cândido – São Francisco.

De linguagem acessível, tendo em vista que a bibliografia brasileira ainda é escassa neste tema, a autora destaca, ao longo das 62 páginas, uma visão econômica, sem ser economicista, em que os protagonistas são classes criativas, empreendedores, investidores, planejadores e gestores urbanos. Segundo a autora, o que diferencia a economia criativa de outros setores econômicos é a sua matéria-prima, que aqui são a cultura e a criatividade pautadas pela inovação.

Dividido em cinco capítulos: Economia criativa; Cidades criativas; Clusters criativos; Criatividade e desenvolvimento; e o gênio criativo de Celso Furtado, a obra é direcionada tanto para leitores que já conhecem bem o tema, como para os não iniciados. Foi dividido dessa forma, explica a autora, para auxiliar no entendimento de temas relativamente novos e complexos. Como professora de pós-graduação, consultora e palestrante, a autora defende que, em tempos de crise, novos modelos de negócios pautados pela criatividade começam a se destacar. “Quando a economia criativa cresce, o desenvolvimento econômico avança”, acredita.

Classificados na área de serviços de alto valor, entre os segmentos da economia criativa estão: moda, arquitetura, design, audiovisual, artesanato, museus, folclore, música, gastronomia, além de serviços em que se exige muita criatividade aliada à tecnologia, como é o caso dos videogames. “São segmentos criativos, ou seja, ativos intangíveis com propriedade intelectual garantida. Esses serviços apresentam maior capacidade de gerar empregos com maior remuneração, principalmente entre os jovens; se bem articulados e apoiados, são propulsores da inovação e da ampliação da capacidade produtiva do conjunto da economia”, analisa.

Números da Economia Criativa no Brasil e no mundo

  • O PIB da economia criativa brasileira cresce desde quando começou a ser medido, em 2004, sendo o valor máximo de 2,64% do total em 2015, com mais de 870 mil empregos formais.
  • Em 2017, mais de 830 mil profissionais criativos estavam empregados no mercado de trabalho formal, a maioria vinculada aos 245 mil estabelecimentos dos segmentos criativos e o restante nos demais setores produtivos.
  • De acordo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), se a economia

criativa fosse um país, teria o 4º maior PIB, de 4,4 trilhões de dólares, e 144 milhões de pessoas empregadas.

  • A Organização Mundial do Trabalho (OIT) cita que o crescimento anual do mercado criativo deve girar entre 10% e 20% nos próximos anos em todo o mundo.

Sobre Gina Gulineli Paladino: Nascida em 1956 na cidade de Ribeirão Claro (PR), graduou-se em Economia na Universidade Federal do Paraná. Além de ser Mestre em Economia pela Universidade Federal de Minas Gerais e ter Diploma de Estudos Aprofundados em Economias e Sociedades Contemporâneas pela Universidade de Paris, conta com diversos cursos de extensão e especialização no Brasil, França, Japão e Suíça. Sua atuação profissional foi dedicada às áreas de planejamento e gestão da inovação e da ciência e tecnologia, empreendedorismo e desenvolvimento econômico. Economia criativa e cidades criativas são as mais recentes. Trabalhou nos setores privado (no país e no exterior) e público – federal, estadual e municipal –, terceiro setor e como professora universitária.

Serviço:
Lançamento livro: Economia criativa, cidades, clusters e desenvolvimento

Local: Palácio Belvedere – Praça João Cândido – São Francisco

Data: 21/05 (sábado) Horário: das 11h às 15h

Disponível nas plataformas: 

Amazon: https://amzn.to/3L65FPy  Editora Insight: https://editorainsight.com.br/produto/economia-criativa-cidades-clusters-e-desenvolvimento/

VOCÊ PODE GOSTAR

Leave a Comment