Você está aqui
Home > Notícias > Economistas discutiram o impacto do Coronavírus na economia paranaense

Economistas discutiram o impacto do Coronavírus na economia paranaense

Desemprego, retração no PIB e fechamento de postos de trabalho são consequências da pandemia.

Em uma Live realizada em conjunto pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (CoreconPR), Fae Centro Universitário (FAE) e Universidade Positivo (UP), no dia 28 de maio, economistas paranaenses avaliaram os impactos da crise do Covid-19 no Estado.

Os economistas Gilmar Mendes Lourenço, Lucas Dezordi e Carlos Ilton Cleto falaram de como a pandemia está afetando os negócios e os empregos, e que, apesar do pior cenário da crise mundial já ter passado, ainda as tendências são pouco animadoras para os próximos meses. O evento também contou com a presença das coordenadoras dos cursos de economia, Solídia Santos (FAE) e Cintia Netto (UP), e do presidente do CoreconPR, Carlos Magno Bittencourt

Nas apresentações, os economistas expuseram, sob vários ângulos e de forma didática, como a pandemia do novo coronavírus vêm afetando negativamente diversos setores da sociedade mundial, brasileira e paranaense. No Brasil, as medidas adotadas para injeção de capital na economia e para o combate a pandemia foram demonstradas, além de pesquisas diagnosticando aumento no número de desempregados, fechamento de postos de trabalho, retração no PIB e outras tendências pouco animadoras para os próximos meses. No Paraná, também foram expostos cenários difíceis em relação aos negócios empresariais e governamentais na sociedade, igualmente causados pela situação sanitária.

Segundo o presidente do CoreconPR, o economista Carlos Magno Bittencourt, eventos como esse realizado por duas Instituições de Ensino Superior de grande relevância na formação de Economistas no nosso Estado, são importantes em momentos de quarentena  onde o interesse por temas econômicos têm sido recorrentes. A participação e o envolvimento dos participantes no debate foram surpreendentes, pois puderam com conhecimento e domínio, compartilhar o tema tratado, de maneira assertiva e didática, declara o economista.

A live transmitida através da plataforma Google Meet, contou com a presença de cerca de 200 pessoas, entre estudantes universitários, profissionais já formados na área de Ciências Econômicas, imprensa e sociedade geral.

Para Bittencourt, o debate foi uma oportunidade de contribuir para ampliar o espectro de medidas e soluções em prol de saídas para a crise, onde cada vez mais o tema Economia apresenta-se como relevante. Ainda segundo o economista, o período mais avassalador na crise mundial passou, agora começa a se delinear um cenário mais concreto, pois países que foram os primeiros a serem impactados estão retomando a atividade econômica com uma série de protocolos e cuidados. Bittencourt finaliza ressaltando que no Brasil não pode ser diferente, pois as autoridades governamentais devem se debruçar sobre a saúde e a economia buscando a sinergia na concentração de esforços e diálogos, que são fundamentais para superar o momento.

O debate na íntegra está disponível através do link: https://www.youtube.com/watch?v=nw0NR23uBPE

Deixe uma resposta

Top