Você está aqui
Home > Informativos > Ano 07 – Edição 17 – DEZEMBRO2016

Ano 07 – Edição 17 – DEZEMBRO2016

Caros Economistas

Mais um ano termina, um ano que será marcado por muitos fatos econômicos e políticos. Acredito que toda crise política vem precedida de uma crise econômica. Observamos isso ao longo da nossa história. Em 1964, após o boom de crescimento do período JK, com a redemocratização do Brasil após o período do Milagre Econômico, e porque não dizer do fim do período do boom das commodities dos anos dois mil, para citar alguns. O grande problema é que o país não consegue conviver com crises econômicas. O rompimento institucional que ocorre ao final do ciclo, não permite transmitir aos investidores, em especial estrangeiros, que há instituições fortes e comprometidas com os contratos neste país. O atual presidente tem realizado reformas e ações que, no meu entender, além de não terem sido aprovadas nas urnas, vêm agravando a situação econômica do país. Denúncias no âmbito da justiça agravam ainda mais a “pinguela” que tentou-se construir. Não sendo, portanto, difícil de ocorrer uma nova mudança no comando da nossa nação. Temos uma grave crise econômica com elementos de uma crise política já instalada. Apesar deste quadro o CORECONPR em 2016, dentro das suas limitações, realizou vários eventos que discutiu o lado econômico da crise, bem como realizou vários cursos de formação, palestras e outras atividades. Se fez presente no SINCE de Natal, colocando em âmbito nacional a Mediação e Arbitragem como um novo campo de trabalho para os economistas. Construímos a Carta de Curitiba, que marcou posição técnica a respeito da PEC 55, do teto dos gastos. Trabalhamos para fortalecer ainda mais a nossa profissão. Gostaria de agradecer a todos os conselheiros pelo empenho, facilitando o trabalho da diretoria. Neste mesmo sentido ao CORECON Acadêmico, o futuro do CORECON está com eles, e em especial aos nossos funcionários, incansáveis batalhadores. Feliz 2017!

Que seja um ano com saúde, paz e alegria para todos!

Editorial – Economista Eduardo Moreira Garcia – Presidente do CORECONPR

VEJA INFORMATIVO COMPLETO (ARQUIVO PDF)

Top